Simp

Está aqui

Médico condenado por violação de pacientes

5 jan 2018

Um médico, de nacionalidade cubana, que exercia funções no Hospital do Divino Espírito Santo, em Ponta Delgada, e que fora acusado pelo Ministério Público, em 22 de Janeiro de 2017, pela prática de cinco crimes de violação, p. e p. pelo artigo 164º, nº 2, al. b), do Código Penal, e pela prática de um crime de importunação sexual, p. e p. pelo artigo 170º do Código Penal, foi ontem condenado, por tribunal colectivo, em Ponta Delgada, na pena única de seis anos de prisão pelos sobreditos cinco crimes de violação, praticados entre 18 de Junho e 11 de Agosto de 2016. O arguido foi também condenado no pagamento de uma indemnização civil de dez mil euros a uma das vítimas e foi absolvido do crime de importunação sexual.

O acórdão ainda não transitou em julgado.